Uma viagem a Ruanda

Essa história é ótima!! Rolei de rir, sozinha....Foi quando conheci a deusa Baubo!

Também é do livro da Clarissa Pinkola Estés, Mulheres que correm com os lobos.

"Eu tinha cerca de doze anos, e estávamos no lago Big Bass no norte de Michigan.
Depois de preparar o café da manhã e o almoço para quarenta pessoas, todas as minhas parentas redondas e bonitas, minha mãe e minhas tias, estavam deitadas ao sol em espreguiçadeiras, conversando e contando piadas. Os homens estavam "pescando" — o que significava que eles estavam se divertindo, dizendo palavrões e contando suas próprias histórias e piadas. Eu estava brincando por perto das mulheres.

De repente, ouvi uns guinchos agudos. Alarmada, corri para onde as mulheres estavam. Mas elas não estavam gritando de dor. Elas estavam rindo, e uma das minhas tias não parava de repetir sempre que recuperava o fôlego entre os gritos, "... cobriram o rosto... cobriram o rosto!"

Essa frase misteriosa provocava novos acessos de riso em todas elas.Elas ficaram muito tempo gritando, guinchando e recuperando o fôlego para voltar a guinchar. No colo de uma das minhas tias havia uma revista.

Mais tarde, quando todas elas cochilavam ao sol, tirei a revista da sua mão adormecida e me deitei debaixo da espreguiçadeira lendo com os olhos espantados. Na página havia um caso da Segunda Guerra Mundial. Eis o que dizia: O general Eisenhower ia visitar suas tropas em Ruanda. [Poderia ter sido Bornéu. Poderia ter sido o general MacArthur. Os nomes não significavam muito para mim naquela época.]

O governador queria que todas as mulheres nativas se postassem ao longo da estrada de terra para dar vivas e acenar em boas-vindas a Eisenhower quando ele passasse no seu jipe. O único problema era que as mulheres nativas nunca usavam roupa a não ser um colar de contas e às vezes um minúsculo cinto de correia. Não, não, isso não seria conveniente. Portanto, o governador chamou o chefe da tribo e lhe falou do seu problema.

-Não se preocupe — disse o chefe. Se o governador conseguisse algumas
dúzias de saias e blusas, ele se certificaria de que as mulheres se apresentariam vestidas nesse acontecimento especial. E esses trajes o governador e os missionários da região conseguiram obter.

No entanto, no dia do desfile e apenas poucos minutos antes de Eisenhower descer pela longa estrada no seu jipe, descobriu-se que apesar de todas as mulheres estarem usando obedientemente as saias, elas não haviam gostado das blusas e as haviam deixado em casa. Pois agora todas as mulheres estavam enfileiradas dos dois lados da estrada, com saias, mas com o peito nu, e sem mais nenhuma roupa, nem mesmo roupa de baixo.

Ora, o governador ficou apoplético ao saber disso e convocou, irado, o chefe. Este lhe assegurou que sua mulher havia conversado com ele, garantindo-lhe que as mulheres haviam concordado com um plano para cobrir os seios quando o general estivesse passando.

-Você tem certeza? — berrou o governador.
-Tenho toda a certeza — respondeu o chefe.

Bem, não havia muito tempo para discutir,e nós só podemos tentar adivinhar qual foi a reação do general Eisenhower quando seu jipe veio passando ruidoso e uma mulher de seios nus atrás da outra levantava graciosamente a frente da saia rodada e cobria o rosto com ela.

 Leias as outras histórias do livro da Clarissa AQUI.
Leia mais sobre o livro da Clarissa AQUI.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique por dentro das promoções!

Subscribe to our mailing list

* indicates required
Email Format

Veja também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais Posts

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...