Histórias Inspiradoras

Quando eu era criança já era fascinada por histórias. Eu sempre fui uma "rata" de biblioteca, lendo tudo que me caia nas mãos. Uma vez, eu estava na escola que a minha mãe dava aulas, e vi que a biblioteca estava fechada. Descobri que a biblioteca ia fechar, e quando abri a porta, vi que a biblioteca estava se desfazendo...E que eles iam jogar os livros fora. Sim, isso mesmo. A escola pública ia jogar os livros fora.

Fiquei andando por aquela biblioteca que estava sendo desmantelada. Livros pelo chão, jogados em cima de mesas. Um desastre. Livros rasgados, sem capa. Aquilo me deu uma angústia, uma dor no coração... Eu era muito pequena, mas senti dor vendo aquilo. Sempre gostei de livros.

Foi quando vi uma coleção de livros pequenos. Fui lá olhar, era uma coleção de histórias para crianças.
Eu dei pulos de alegria. Peguei a coleção toda, mal conseguindo empilhar os livros nos braços.

Fui correndo mostrar para a minha mãe e dizendo que já que eles iam jogar fora, eu ia levar os livros para casa. Minha mãe ficou espantada, mas a informação foi confirmada - a biblioteca ia fechar e os livros iam ser jogados fora, e eu levei minha coleção pra casa, feliz da vida.

Pelo menos é assim que eu me lembro.

Li essa coleção sei lá quantas vezes. Acho que são doze volumes, publicados nos anos 1950.
Logicamente há problemas na ortografia, às vezes a sintaxe não é a que usamos nos dias de hoje.
Mas essas histórias me acompanharam por um bom tempo. Quando fiquei mais velha, dei a coleção para a minha tia, que tinha um filho pequeno. Acho que ele também ouviu essas histórias.

Quando a minha filha nasceu, eu pedi de volta, e minha tia me cedeu de volta a biblioteca.

Até hoje eu leio histórias para ela.


Porém, toda vez que releio esse volumes eu me lembro de algo que aprendi com a minha jornada pelo mundo das histórias de ficção (escrevendo e estudando roteiros). A gente tem de aprender a "desnudar" as histórias de componentes estranhos à ela, que foram acrescentados intencionalmente pelos contadores, por vários motivos, entre eles, o de "humanizar" a história, de "dar uma moral" à história, "adaptar" à história aos tempos modernos, "cristianizar" a história.

Essa coleção toda tem um forte apelo "cristianizador", até catequético.
Não obstante, muitas das histórias são muito antigas, e já foram usadas, adaptadas e recontadas, como João e Maria, A Bela e Fera, Chapeuzinho Vermelho, etc.

Eu pretendo publicar algumas dessas histórias aqui, pois nesses textos dá pra ver a diferença das versões contadas hoje em dia, que foram "civilizadas", não mostrando finais muito tristes ou fortes, "para o bem das crianças".

Porém, fique sempre atento aos "elementos estranhos" à história, se quiser extrair a sabedoria milenar que els contém.

Nesse endereço você pode ver todas as histórias que eu já publiquei aqui no blog.

Procure também nas tags :

Contos de Fada
Histórias para mulheres
Histórias da Clarisse
Mitologia


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique por dentro das promoções!

Subscribe to our mailing list

* indicates required
Email Format

Veja também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais Posts

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...