DEUSA LETO - A mãe de Ártemis e Apolo

DEUSA LETO / LETONA


Leto (na mitologia grega ou Latona, na mitologia romana), era filha de  Febe e Céos, Era a deusa do anoitecer ou da noite clara.

Leto engravidou de Zeus (Júpiter), enfurecendo a ciumenta Hera (Juno), sua esposa legítima. Hera a perseguiu, colocando em seu encalço o monstro Píton (um cobra enorme) e amaldiçoando-a, para que nenhum lugar conectado à terra, (Gaia) pudesse recebê-la para que ele pudesse dar à luz: “Nenhum lugar onde o sol brilha a receberá para dar à luz a sua criança!”



 Leto e sua irmã, Asteria, vagaram pela terra, buscando abrigo e fugindo do monstro.
(...) “Por mais outros meses, elas vagaram. Leto ficou tão grande que não podia mais caminhar, nem mesmo segurar seu ventre com as mãos ou apoiar-se nos braços da irmã. Agora, arrastava morosamente seu imenso corpo pelo chão com seus braços fracos. Finalmente chegou o dia em que ela não podia mais se mover.

Elas estavam próximas do oceano. O sol estava forte e a água parecia fria e azul. Sabendo que a serpente podia surgir brevemente, as irmãs sentaram-se, descansando encostadas uma na outra e fitando o mar.

Elas ouviram o som escorregadio da serpente quando ela rastejou através da relva das imediações. Asteria pegou a mão de sua irmã. Elas não podiam ir mais longe. Deveriam aceitar ser engolidas vivas pelo monstro.
A serpente esquivou-se até elas e começou a se enrolar na perna de Leto. Seus olhos arregalaram-se de terror e dor, mas ela não tinha mais voz para gritar. Asteria agarrou uma pedra e tentou bater na cabeça da cobra, mas ela se voltou e começou a arrancar pedaços de carne de seu braço. Sangrando e desesperada, ASteria agarrou o braço de Leto e jogou-a no mar.

—Talvez ela não possa nos seguir aqui!—disse para a sua apavorada irmã.—Ou, ao menos, afogar-se é melhor que ser devorada viva!

Mas a cobra as seguiu, esticando-se, contorcendo-se e arremessando-se da praia, picando os braços de Leto enquanto ela lutava para escapar. Asteria puxou Leto para mais e mais para dentro da água, até que estivessem afastadas da areia e tivessem mergulhado nas profundezas do mar. Leto observava horrorizada a serpente ficar mais próxima e sua Irma desaparecer nas águas azuis.
Mas aquilo na verdade não era o que havia acontecido. Asteria tinha começado a se transformar. Seu corpo tornou-se pleno e largo, depois mais plano e largo até que ela não tinha mais forma humana. Ela flutuava, uma imensa ilha de carne, quase abaixo da superfície da água. Leto não sabia mais o que fazer além de saltar na ilha que tinha sido sua irmã.

A serpente não podia alcançá-la agora, e ela conseguiu manter sua cabeça fora d’água apenas o suficiente para respirar. E, instantaneamente, suas dores e parto começaram novamente. Ela estava, finalmente, descansando em um lugar onde o sol nunca havia brilhado, pois embora a luz caísse sobre a superfície da água, não penetrava mais abaixo no mar onde Asteria flutuava. As dores chegaram rápidas e fortes, agitando violentamente o corpo de Leto. Ela sentiu fluxos de calor entre as pernas quando o líquido amniótico fluiu para o oceano. (...)
Primeiro nasceu Ártemis —parteira de si mesma, a Deusa da Lua—, e depois nasceu Apolo, o deus do Sol. Como tinham ficado muito tempo no ventre da mãe, ambos nasceram já adultos.
A irmã de Leto, Asteria, nunca mais voltou à sua forma humana, e seu corpo se solidificou cada vez mais, dando origem à ilha de Delos.

Texto compilado com base nas seguintes fontes:


CONSCIENCIA NET 
WIKIPEDIA
O trecho acima entre aspas é uma citação do livro GAROTAS SELVAGENS - O Caminha da Deusa Jovem.

Encontrei em um fórum de helenismo as seguintes informações sobre as correspondências da Deusa Leto:

"A planta sagrada de Leto é a palmeira, especialmente a tamareira, e seus animais são o galo, o lobo e o mangusto. Por sua relação com a Lícia, eu costumo oferecer doces turcos pra Ela, damascos e figos secos. E tâmaras, obviamente.
Como tenho dificuldade em encontrar tâmaras o ano todo, tbm ofereço uma adaptação brasileira, rs, que é o doce de buriti, que é uma palmeira tbm.
Água fresca também é algo que se relaciona com um de seus mitos mais famosos, então eu faço libações de água pra ela."

Se você procura por informações a respeito das deusas, sugiro estes BLOGS E SITES:

DEZ MIL NOMES
 PEPPERTOUCH, você vai encontrar informações sobre a Deusa Leto.

Esta bibliografia foi sugerida no fórum que citei acima (com o link):
Theoi,
Deuses Gregos de Kerényi,
Dicionário Mitico-Etimologico de Junito Souza Brandão.

As informações abaixo também achei no fórum
Reconstrucionismo Helênico no Brasil (RHB):

O NOME:

Leto (grego clássico Λητώ, Lētṓ, dórico Λατώ, Lato, possivelmente relacionado ao lício lada, "senhora", "mulher"), chamada Letun pelos etruscos e Latona pelos romanos

EPÍTETOS

Píndaro chama à deusa Leto Chryselakatos, "Leto do Fuso de Ouro" (Sexta Ode Nemeia, 36)¹, epíteto também aplicado à sua filha Ártemis desde Homero. "A concepção de uma deusa entronizada como uma rainha e equipada com um fuso parece ter-se originado de uma adoração asiática da Grande Mãe", nota O. Brendel. A sobrevivência casual de um inventário do seu templo em Delos, onde ela era a figura central da trindade délica, registra sua imagem de culto sentada em um trono de madeira, vestida com quíton e himátion de linho.

O CULTO

Em Creta, na cidade de Dreros, Spyridon Marinatos descobriu um oratório pós-minoico do século VIII a.C. em um forno doméstico no qual foram encontradas três figuras de Apolo, Ártemis e Leto feitas de latão laminado martelado sobre um núcleo amoldado (sphyrelata). Burkert² nota que em Fáistos ela aparece ligada a um culto de iniciação.

Leto foi identificada, do século IV a.C. em diante, com a principal deusa-mãe local da Lícia, quando essa região foi helenizada. Seu santuário, o Letoon, perto de Xanthos, unificou a confederação lícia de cidades-estados. O povo de Cós reivindicava Leto como sua e se considerava a ilha como sua pátria. Outro santuário foi identificado mais recentemente em Oenoanda, norte da Lícia³. Havia também um Letoon em Delos. 

Notas

¹ - Píndaro, Sexta Ode Neméia AQUI
² - Walter Burkert, Greek Religion 1985.
³ - Alan Hall, "A Sanctuary of Leto at Oenoanda" Anatolian Studies 27 (1977) pp 193-197.
revisado, organizado e editado por  Thiago Oliveira

2 comentários:

Fique por dentro das promoções!

Subscribe to our mailing list

* indicates required
Email Format

Veja também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais Posts

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
CAMPEÕES ESPIRITUALIDADE PINTE O 7 Técnicas de Purificação 1000+ SAGRADO FEMININO orações Magia 500-1000 DEUSAS MANDALAS CELTA WICCA Rituais Mitologia Histórias para Mulheres Magia 101 HISTÓRIAS DA CLARISSA HUMOR ANJOS Contos de Fada MANDALAS PARA PINTAR 10.000+ NA MÍDIA Datas Comemorativas DIÁRIO MÁGICO GATOS PRETOS Histórias Inspiradoras mitologia grega Ho’oponopono Magia Lunar YANTRA PARA PINTAR tarot Livro das Sombras Mitologia Hindu MÃE MARIA Orações Celtas Roda do Ano SISTEMAS MÁGICOS galeria virtual Deusas Celtas Deusas Gregas Halloween MEU LIVRO SOBRE NOSSA SENHORA Meus livros Mitologia Celta NOSSA SENHORA DOWNLOAD MANDALAS CELTAS SEXTA FEIRA 13 SIMBOLOS CELTAS Terapias Corporais #IBELIEVEINMAGIC DRAGOES PARA PINTAR Feitiços Imagens Wicca para pintar testes yantra Calendário de Luas Correspondências Dia dos Namorados Fadas Flores Fênix MANDALAS DE CONTEMPLAÇÃO Mitologia Egípcia PROSPERIDADE Valentine's Day Deusas Egipcias Dragões Grande Invocação Horóscopos Lorde Kubera Meditação Mitologia Mesopotâmica TAROT PARA PINTAR Visualização Chacras Deusas Hindus Deusas de Avalon Deuses Deuses Egípcios Mulher Mãe Terra Pai Nosso artes mágickas Amor Bruxinhas Caibalion Cinderela Deusa Afrodite Deusa Gayatri Deusa Innana Deusa Ishtar Deusa Maat Deusas do Amor Diário dos Sonhos Faeries Ganesha Gnomos e Duendes Princípios Herméticos Pérolas Shiva Talismãs Tarot Wicca Tarot das Feiticeiras Tatwas roteiro #PROMO #PROMOCAO #LIVRODEGRACA 44 motivos celtas As 9 Musas Gregas As Horas As Moiras Barba Azul Baubo Branca de Neve CRIATIVIDADE Circe Cristina Cairo Cronos DOAÇÃO Deusa Adikia Deusa Arianrhod Deusa Astreia Deusa Bastet Deusa Cerridwen Deusa Deméter Deusa Diké Deusa Hera Deusa Inana Deusa Justittia Deusa Lakshmi Deusa Lalita Deusa Leto Deusa Morrigan Deusa Nêmesis Deusa Palas Atena Deusa Perséfone Deusa Rhiannon Deusa Réia Deusa Tara Deusa Tripura Sundari Deusa Têmis Deusa Ísis Deusas Romanas Deuses Gregos Deuses Mesopotâmicos Dion Fortune Dionísio Dragon Magick Dragões celtas Eros Esbats Filhos Gaia Gitta Mallasz Grande Mãe HARRY POTTER HAVE FUN Higéia Horas planetárias Iris Joseph Campbell Kindle Kodoish Kodoish Kodoish Adonai Tsebaioth Kuan Yin Lady Betwixt Litha Louise Hay MANTRAS Magia com dragões Mandalas Mágicas Marília Meditação Cabalística Merlin Mitologia Oriental Mitologia romana Música Niké Ovos de Ouro Paganismo Parcas Parole Patrick Fanning Paul Pearsall Pisquê REIKI Saint Germain Samhain Saudação de Órion Sexo Sagrado Steven Halpern Tolerância Tradição Diânica VIAGENS E TURISMO Yule arte sagrada contos crônicas download gratuito ebook erótico subscribe