Simbolos Celtas 2 - Espirais

As espirais celtas encontradas em antigos sítios arqueológicos, conforme estudos e pesquisas, poderiam ser interpretações e representações exatas de configurações planetárias visíveis de estrelas brilhantes, de eclipses solares e lunares.

Os povos antigos viam o tempo como uma roda, um círculo sem começo e nem fim.

A roda é um símbolo solar, que representava o dia e a noite, a união de duas grandes forças naturais, que dividem o ano em uma parte clara e a outra escura.

Em Beltane, a roda entrava na época clara do ano (verão), marcando um período de crescimento e ação exterior. Já em Samhain a roda cruzava a metade escura (inverno), marcando um período de busca interior e recolhimento.

Podemos dividir a roda em quatro partes centrais representando os quatros grandes festivais celtas, que são: Samhain, Imbolc, Beltane e Lughnasadh. Os solstícios e os equinócios, numa visão moderna, são divididos em quatro partes transversais, sendo: Solstício de Inverno, Equinócio de Primavera, Solstício de Verão e Equinócio de Outono.

"Os celtas usaram a roda com um símbolo, um amuleto, enquanto que nos festivais, em pleno verão ardente, a roda, rolando em um declive, simbolizava o sol." - A Religião dos Antigos Celtas - J.A. Macculloch.

Os símbolos celtas, geralmente, são formados de espirais simples, duplas e triplas.

Espirais Simples: As espirais em sentido horário representam o sol de verão (a expansão) e no sentido anti-horário o sol de inverno (a proteção). Representam os solstícios.
Espirais Duplas: As espirais duplas representam, o equilíbrio, através dos equinócios da primavera e do outono.
Espirais Triplas: As espirais triplas representam a união dos Três Reinos Celtas, descritos no artigo anterior, em: Símbolos Celtas - 1ª parte.
"Para os celtas, a vida significava movimento e dinamismo e por isso não havia alternativa possível: descartada a opção de ficar quieto, sob pena de ser destruído pela incessante ondulação da existência, a única coisa que restava a fazer, era seguir andando com ela." Os Mitos Celtas - Pedro Pablo G. May.

Fonte do Texto:  Templo de Avalon. 
Autoria: Rowena Arnehoy Seneween ® Pesquisadora da Cultura Celta e do Druidismo.


Leia o primeiro post sobre os Símbolos Celtas AQUI.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Veja também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Passeie pelo blog! Aqui com certeza achará o que está procurando!

abaixo-assinados Alice Bailey Amor Ana B'Koach ANJOS Ano Novo As 9 Musas Gregas As Horas As Moiras Barba Azul Baubo Beltane BEM-ESTAR BoS Branca de Neve Bruxinhas Buda Caderno Mágico Caibalion Calendário Calendário de Luas Castelos Medievais CELTA Chacra cardíaco Chacras CHAMA VIOLETA Chaves Metatrônicas Cinderela Circe Clarissa Pinkola Estés Compota do Prazer Contos de Fada Corciolli Correspondências Crianças Crianças Pagãs CRIATIVIDADE Cristina Cairo Cronos Cura Datas Comemorativas Defesa Psíquica Despertar Espiritual Deusa Adikia Deusa Afrodite Deusa Arianrhod Deusa Astreia Deusa Atena Deusa Bastet Deusa Cerridwen Deusa Dana Deusa Deméter Deusa Diké Deusa Gayatri Deusa Hera Deusa Inana Deusa Innana Deusa Ishtar Deusa Justittia Deusa Lakshmi Deusa Lalita Deusa Leto Deusa Maat Deusa Macha Deusa Maeve Deusa Morrigan Deusa Nêmesis Deusa Palas Atena Deusa Perséfone Deusa Rhiannon Deusa Réia Deusa Tara Deusa Tripura Sundari Deusa Têmis Deusa Ártemis Deusa Ísis DEUSAS Deusas Celtas Deusas de Avalon Deusas do Amor Deusas Egipcias Deusas Gregas Deusas Hindus Deusas Romanas Deuses Deuses Egípcios Deuses Gregos Deuses Mesopotâmicos Dia das Mães Dia dos Namorados Dia dos Pais Diesa Dion Fortune Dionísio Diário Espiritual DIÁRIO MÁGICO (BOS) DOAÇÃO DOWNLOAD Dr. Joshua David Stone DRAGOES PARA PINTAR Dragon Magick Dragões Dragões celtas Educação Infantil Eros Esbats Esfinges ESOTÉRICO ESPIRITUALIDADE Espírito Santo Eu Indico Fadas Faeries Feitiços Filhos Flores Fênix Gaia galeria virtual Ganesha GATO PRETO GATOS PRETOS Gitta Mallasz Gnomos e Duendes GRANDE FRATERNIDADE BRANCA Grande Invocação Grande Mãe Halloween HARRY POTTER Higéia HISTÓRIAS DA CLARISSA Histórias Inspiradoras Histórias para Mulheres Horas planetárias Horóscopos Ho’oponopono HUMOR Imbolc Iris John Dee John O’Donohue Joseph Campbell Kodoish Kodoish Kodoish Adonai Tsebaioth Kuan Yin Litha Livro das Sombras Lorde Kubera Louise Hay Lua Azul Lua Cheia Lua Crescente Luas de 2012 Lughnasadh Mabon Magia Magia com dragões Magia Lunar MANDALAS MANDALAS CELTAS MANDALAS DE CONTEMPLAÇÃO Mandalas de Recorte MANDALAS PARA PINTAR MANTRAS Maternidade Meditação Meditação Cabalística Merlin MEU BOS Mitologia Mitologia Celta Mitologia Egípcia mitologia grega Mitologia Hindu Mitologia Mesopotâmica Mitologia Oriental Mitologia romana Mudança Mulher Mãe Terra Niké Nomes de Deus NÓS CELTAS orações Orações Celtas Ostara Ovos de Ouro Paganismo Pai Nosso Parcas Paris Patrick Fanning Paul Pearsall petições PINTE O 7 Pisquê PRIMEIROS PASSOS EM MAGIA Princípios Herméticos PROSPERIDADE Pérolas RECEITAS REIKI Rituais Roda do Ano Sabás SAGRADO FEMININO Saint Germain Samhain Saudação de Órion SEXTA FEIRA 13 Shakti Shekinah Shiva Silhuetes SIMBOLOS CELTAS SISTEMAS MÁGICOS Sonhos Steven Halpern Talismãs tarot Tarot das Feiticeiras TAROT PARA PINTAR Tarot Wicca Tatwas Terapias Corporais testes Tradição Diânica Técnicas de Purificação Valentine's Day VIAGENS E TURISMO Visualização Vídeos WESAK WICCA yantra YANTRA PARA PINTAR Yule