MAIS SOBRE A TÉCNICA HO’ OPONOPONO

Em havaiano, Hoo significa CAUSA e Ponopono significa PERFEIÇÃO. ATRAVÉS desta técnica, temos a capacidade de fazer o correto a nosso próprio Ser, de voltar ao estado de perfeição, de colocar novamente nossa página vivencial em branco…, com somente pedir à Divindade que aquilo que jaz dentro de nós, aquilo que ocasionou uma divisão em nossos pensamentos, venha à superfície para ser libertado.
Ao pedir perdão à Divindade por haver hospedado pensamentos que nos separaram de nossa Unidade com o Espírito… o pensamento pernicioso e recorrente desaparece. Para alcançá-lo, algumas vezes se necessita pedi-lo várias vezes a fim de que a razão que está por trás do pensamento apareça na superfície e seja liberada. E quando é liberada, o espaço se enche imediatamente com um amoroso sentido de Unidade com tudo.

O Hoo-Ponopono é um processo de contrição, arrependimento, pedido de perdão e transmutação e consiste em realizar uma petição à energia do Amor Universal e Incondicional para cancelar e substituir as energias tóxicas que possam ser encontradas em si mesmo. O Amor efetua dito processo fluindo através da Mente Espiritual ou Supra-consciência e continua seu fluxo através da Mente Consciente, liberando-a da excessiva racionalização para finalizar na Mente Emocional ou Subconsciente, onde anula todos os pensamentos que tenham emoções tóxicas, reempregando-os com Amor incondicional.
Não há limites no número de vezes que esta ferramenta pode ser usada, especialmente no que se refere a transmutar em pura luz teus pensamentos, os de tua família, ancestrais e descendentes, já que esta ferramenta é uma petição a purificar os pensamentos tóxicos que causam reais divisões em tua percepção.
O Hoo-Ponopono é realmente muito simples. Para os antigos havaianos, todos os problemas começam nos pensamentos. Ter pensamentos não é o problema. O problema está em todos nossos pensamentos que se encontram plenos de memórias dolorosas sobre pessoas, lugares ou coisas.
O intelecto como tal não pode solucionar esses problemas porque ele somente administra processos. Gerir coisas não soluciona os problemas de tudo. Você tem que deixar que fluam. Quando se faz Hoo-Ponopono, a Divindade encontra os pensamentos dolorosos e os neutraliza. Fazendo Hoo-Ponopono, não purifica pessoas, lugares ou coisa alguma. Por outro lado, você neutraliza a energia dolorosa que você associa com essas pessoas, lugares ou coisas. Por tanto a primeira etapa para fazer Hoo-Ponopono é purificar energias.
A seguir, algo maravilhoso ocorre. Não somente a energia fica neutralizada, mas se desprende, ficando uma nova página vazia onde pode escrever de novo outra realidade. A etapa final é permitir à Divindade fazer ato de presença e encher o vazio dessa página em branco com Luz Divina.
Para fazer Hoo-Ponopono não precisa saber qual foi o erro cometido ou qual foi o problema. Apenas necessita perceber a existência de situações físicas, mentais ou emocionais que estejam te afligindo. Quando o fizer, tua responsabilidade apóia em começar imediatamente a sanar a essência de tais situações, dizendo simplesmente: “Eu sinto muito. Por favor, me perdoe”.
Se trata apenas de realizar um trabalho interno sobre si mesmo, para melhorar o externo.
O procedimento pessoal apóia em se manter calado e centrado em ti, permitindo que o processo de transmutação se leve a cabo por si mesmo, pois se você envolve teu intelecto, o processo se detém.
Se deseja resolver um problema pessoal, trabalha sobre ti mesmo. Se você tem um problema com outra pessoa, simplesmente pergunte-se: “O que existe em mim que faz com que esta pessoa me ataque?”. Eleva-te sobre essas situações dizendo simplesmente: “Eu sinto muito por qualquer coisa que tenha acontecido ou esteja acontecendo. Por favor, me perdoe”.
O lindo disto é que não há que compreender nada em nível racional. É como navegar pela Internet. Apenas é preciso ir para a Divindade e clicar para descer a informação solicitada.
Por exemplo, se alguém se aproxima de nós falando que sofre de uma certa pena ou dor física, podemos perguntar à Divindade: “O que ocorre em mim que causei dor ou sofrimento a esta pessoa?”. E depois, podemos perguntar à Divindade: “Como posso retificar esse problema em mim?”. Ou também: “Por favor, qualquer coisa que seja que ocorra em mim que tenha causado este sofrimento em fulano, diz-me como posso retificá-lo”. As respostas a essas dúvidas costumam vir sem esforço, mas a continuação deveríamos fazer o que se nos sugira… O que importa aqui não é o efeito mas o entendimento da origem do problema. Este é o código.
No caso de ser um terapeuta que use Hoo-Ponopono para ajudar a outros a sanar débeis primeiro deve se conectar com a Fonte Divina e apelar ao Amor Universal para corrigir os errôneos pensamentos que existam em ti e que estejam se manifestando na atualidade principalmente como um problema em ti e depois em teu cliente ou consultante.
Esta súplica ou apelação se apóia em um processo de arrependimento e solicitação de perdão por parte do terapeuta: “Eu sinto muito que meus errôneos pensamentos tenham causado situações negativas em mim e em meu cliente. Por favor, me perdoe”.
O Hoo-Ponopono vale também para tratar situações derivadas de objetos inanimados, espaços físicos que devam ser sanados, etc. O limite é nossa percepção ou imaginação.
A manifestação de uma amorosa responsabilidade é o que transmuta os erros dentro de nós que manifestam o problema (em nós ou nos demais). A atitude amorosa os cancela e os corrige.
POR MARIO LIANI
Muito Obrigado. Belkys – bikifrometa@gmail.com
Tradução e publicação em portugues: SUAMENTE
Fonte


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique por dentro das promoções!

Subscribe to our mailing list

* indicates required
Email Format

Veja também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais Posts

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...