O que é Mandala ?

Mandala em sânscrito quer dizer Círculo, carregando também o sentido de um círculo montado ou desenhado simbolicamente para que tenha um significado místico, de ordem cósmica.

Em si mesmo, o círculo é um símbolo que aparece freqüentemente na história da Humanidade, desde as gravuras paleolíticas até o anel de casamento, cada vez assumindo um papel simbólico diferente, mas complementar. Por vezes, o círculo aparece representando a totalidade. Outras vezes, o círculo é um limitador, tudo que está dentro dele está protegido.

A palavra pode ainda aparecer com sentido temporal, indicando o eterno retorno. Resumindo, o círculo representa a totalidade, quer no espaço quer no tempo. [Joseph Campbell, O Poder do Mito].


Na tradição mística, é do centro da Mandala que se irradia a energia primordial, que permeia todos os seres, e que para lá retorna, num eterno vai-e-vem. Em outras palavras, o centro da Mandala representa a origem e a essência de tudo que há no Cosmos.

Para se meditar sobre uma Mandala, o praticante deve sentar-se confortavelmente, e observá-la durante longo tempo, limpando a mente de todos os pensamentos.
O objetivo é preencher a mente com a imagem da Mandala, construindo-a dentro de si.
Deve-se fixar o olhar para o centro do Mandala, e dirigir a atenção para os detalhes que a visão periférica capta. Aos poucos, o intelecto se cala, o diálogo interior cessa, e a intuição assume o comando, criando condições para o autoconhecimento.

Existem várias tradições orientais associadas à meditação com a Mandala que podem ajudar a criar a atmosfera apropriada à tranquilidade e à elevação do estado de consciência.

Por exemplo, deve-se cercar a Mandala dos quatro elementos vitais : uma vela (representando o fogo), um cristal (terra), um copo de água com uma haste de cobre dentro(água) e um incenso de aroma sutil (representando o ar ), fazendo um altar com estes elementos cercando a mandala.

Ou ainda fazer como os tibetanos recomendam: treine diariamente, com os olhos abertos, sem piscar, iluminando a Mandala com uma vela. Deve-se treinar até conseguir ficar uma hora em meditação, sem piscar os olhos. Eles acreditam que a longa meditação com os olhos abertos faz a pessoa lacrimejar até “perder as lágrimas”, e quando os olhos secam, é possível ver a aura das pessoas, ou então ter uma visão a respeito de si mesmo. Outra tradição é usar a mandala como talismã pessoal. Para isso, faz-se o desenho em grande escala da mandala escolhida e pendura-se na parede, onde possa sempre ser vista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique por dentro das promoções!

Subscribe to our mailing list

* indicates required
Email Format

Veja também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais Posts

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...